Como analisar o balanço da sua empresa

É fundamental para um empresário saber como analisar o balanço de sua empresa.

Infelizmente, muitos empresários recebem o balanço patrimonial e em seguida o arquivam, esquecendo-se dele por muito tempo.

No mundo competitivo e cheio de informações que vivemos essa atitude precisa ser transformada: o balanço patrimonial contém informações que podem significar vida ou morte da empresa, porque demonstra a saúde financeira dela no momento de sua emissão.

Por isso, nós da Doc contabilidade vamos ensiná-los a analisar de forma simples o balanço patrimonial e assim colher os benefícios dessa demonstração contábil tão importante.

Existem três nomenclaturas que estão presentes no balanço patrimonial e que provavelmente já são familiares para o empresário:

  • Ativo;
  • Passivo;
  • Patrimônio líquido.

Analisando o ativo

Como analisar um balanço - ativo
Como analisar o balanço da sua empresa – Ativo

O Ativo de uma empresa consiste em todos os bens e direitos que possui. No balanço, as contas que pertencem a esse grupo estão em ordem de liquidez, ou seja, o que se transforma em dinheiro em forma mais rápida. Por essa razão, a primeira conta sempre será “caixa”; em seguida, “conta corrente”, “aplicações financeiras”, “clientes a receber”, etc.

Com essas informações em mente, o empresário pode analisar a saúde financeira da sua empresa: por exemplo, quanto tenho de duplicatas a receber? Será que muitos clientes estão inadimplentes?

No exemplo acima, podemos verificar que a empresa não tem nenhum a valor a receber e que parte do valor recebido está aplicado em uma conta de aplicação financeira no valor de R$ 28.247,37. Com essa análise, o empresário pode entender qual o valor que tem disponível em caixa para investir em novos negócios ou simplesmente saber que tem uma reserva para o próximo mês, caso algum cliente não pague o seu débito.

No caso de empresas que fazem empréstimos por contratos de mútuo, é possível fazer a projeção de quanto se vai receber no próximo período e também analisar se essa operação é vantajosa ou não.

Muitos também não se dão conta de que até os impostos que são passíveis de recuperação estão no ativo como um direito da empresa, e nesse sentido é muito importante que esses valores sejam levados em conta de forma distinta ao calcular o custo produto, porque caso sejam considerados como custo eles oneram o valor final do produto.

Por último, mas não menos importante: temos o grupo de “imobilizado” no ativo. Este item consiste em maquinários, móveis, imóveis, software, veículos etc. Com esses valores, é possível saber quanto foi investido para que a empresa funcione como um todo e também saber qual o valor atual do bem, após considerar a depreciação (desgaste natural dos bens).

Agora que o item Ativo ficou bastante claro, vamos para o próximo – o Passivo.

Analisando o passivo

Como analisar o balanço da sua empresa - Passivo
Como analisar o balanço da sua empresa – Passivo

O passivo de uma empresa são basicamente as obrigações ou dívidas que devem ser liquidadas.

Um grupo de contas importante são os fornecedores ou contas a pagar, pois saber o montante de valores que devem ser quitados é fundamental para um bom fluxo de caixa.

Uma outra análise bastante relevante é perguntar-se se o que eu tenho no banco e/ou em aplicações financeiras é suficiente para cobrir os meus compromissos no caso da diminuição do faturamento por qualquer razão. Caso a resposta seja negativa, é muito importante que o empresário faça um planejamento para que essa situação mude e essa reserva exista.

No passivo dessa empresa, temos o grupo de obrigações sociais no valor de R$ 706,13 e obrigações fiscais 1.550,26. Esses valores podem ser pagos com o faturamento do próprio mês ou com as aplicações financeiras que a empresa tem no valor de R$ 28,247,37.

Analisando essa empresa fictícia, percebemos que temos no item caixa e equivalentes de caixa R$ 33.385,26 e um passivo no total de R$ 9.247,68. Essa análise indica que a empresa tem condições de honrar os seus compromissos financeiros.

Outro grupo de contas que também é significativo são os impostos a recolher; a inadimplência nesse sentido causa diversos problemas, tais como a não obtenção da certidão de quitação de débitos que é solicitada por fornecedores, clientes, órgãos públicos, licitações e etc.

Caso o empresário se veja em débito perante impostos, deve analisar se o caixa comporta um parcelamento ou até mesmo a quitação dos débitos mesmo de forma mais lenta. Ao analisar essa possibilidade, deve também solicitar ao contador que faça a simulação dos juros , para que a solução seja factível.

Como podemos perceber, o ativo e o passivo se completam para que se faça uma análise simples, porém fundamental das operações da empresa, assim como ter visão de como planejar o crescimento. Caso a empresa esteja com dificuldades, é possível tomar precauções em algumas transações para evitar juros abusivos e até mesmo inadimplência.

Finalmente, vamos entender o último ponto: o patrimônio líquido.

Analisando o patrimônio líquido.

Como analisar o balanço da sua empresa - Patrimônio Líquido
Como analisar o balanço da sua empresa – Patrimônio Líquido

O patrimônio líquido ou capital próprio representa os valores que os sócios ou acionistas tem na empresa. Em termos simples, isso representa o valor que a empresa deve a eles – por essa razão esse item sucede o Passivo.

A primeira conta que temos é o capital social, ou seja, o valor usado para começar a empresa. O capital social pertence a esse grupo porque à medida que a empresa obtiver lucro esse montante deve ser retornado aos sócios em forma de distribuição de lucro. Vemos no exemplo acima que o sócio já retirou R$ 64.300,00.

A diferença entre as receitas e despesas que formam o lucro ou prejuízo também é parte do patrimônio líquido como lucros acumulados ou prejuízos acumulados. Com essas informações, em caso de lucro o empresário pode analisar os valores que pode retirar como lucro distribuído – é muito importante ter em mente, contudo, que o lucro só pode ser retirado caso a empresa esteja com todos os impostos em dia.

Esse grupo de lucros ou prejuízos acumulados sempre deve ser analisado com o resultado da empresa. No exemplo acima, até o presente momento temos o saldo de R$ 6.129,22; caso a empresa esteja dando lucro durante o exercício, esse valor aumenta, possibilitando o aumento da distribuição de lucro; porém em caso de prejuízo o valor diminui e com isso não é possível realizar a distribuição de lucro.

Por mais que o patrimônio líquido seja menor em comparação com o Ativo e Passivo, ele é muito importante para que o empresário consiga enxergar como estão as suas retiradas e se a empresa está dando lucro ou prejuízo. Um empresário preparado não faz saques sem controle e/ou sem analisar cuidadosamente os pontos acima, porque caso a empresa esteja no prejuízo a distribuição de lucro não pode ser realizada.

Com essas informações e análises simples, temos certeza que é possível ter uma visão mais ampla da empresa por meio do Balanço Patrimonial e assim tomar decisões importantes para o crescimento da empresa. Caso outras informações sejam necessárias, não deixem de entrar em contato conosco: temos um time de analistas preparados para atendê-los da melhor maneira possível.

Regilson da Costa
Doc Contabilidade